quarta-feira, 11 de março de 2015

Meditação



O EVANGELHO DA CRUZ NÃO TEM SABOR DE MEL.
A MAIORIA DOS CRENTES não sabem conviver com perdas e dores.
Tragédias existenciais do tipo, doenças, mortes, acidentes, por essa razão na hora do embate não sabem como agir, ficam sem pé e sem chão.
Esses louvores "sabor de mel", produziu crentes almofadinhas e insensatos, que preferem creditar ao diabo a soma de todos os seus medos e sofrimentos...sempre dizem:"foi o diabo."

Esqueceram que essa vida terráquea e efêmera foi afetada pelo pecado, assim como esse frágil e limitado corpo humano que um dia será transformado em um outro corpo glorioso, e por falar em glória:
"Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada."
Romanos 8:18
EXEMPLO DE PAULO
"Não dando nós nenhum motivo de escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado; antes em tudo recomendando-nos como ministros de Deus; em muita perseverança, em aflições, em necessidades, em angústias, em açoites, em prisões, em tumultos, em trabalhos, em vigílias, em jejuns, na pureza, na ciência, na longanimidade, na bondade, no Espírito Santo, no amor não fingido, na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça à direita e à esquerda, por honra e por desonra, por má fama e por boa fama; como enganadores, porém verdadeiros; como desconhecidos, porém bem conhecidos; como quem morre, e eis que vivemos; como castigados, porém não mortos; como entristecidos, mas sempre nos alegrando; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, mas possuindo tudo."
Apóstolo Paulo / II Coríntios: 6. 3 - 10

Escrito por: Dirceu Pontes Dias